Marketing para Mulheres dicas: perder ou ganhar com 8 mitos do Marketing Feminino

Fazer Marketing para Mulheres (mkt to women) é: aumentar vendas, lealdade de marca/empresa e fazer ganha-ganha na certa, por isto não é fácil, então aqui vão dicas: Como perder ou ganhar dinheiro com os mitos do Marketing feminino, já inventados?

Abaixo trago os 8 mitos pela incrível guru e parceira de Congresso Marti Barleta e mais 2/5 nossos, na Comunicação/Marketing inclusiva-mente feminina no Brasil.

QueriDonas, quando falamos de Marketing inclusivamente Feminino, ou apenas Marketing para mulheres, muita coisa vem a cabeça… já ouvi de tudo rs…desde:

1- Ahh vc só trabalha com empresas para mulheres tipo tapware ou Natura? kkkkk eu ADORO esta… aí respondo que já fiz trabalho para postos de gasolina..\o/

2- Empresas que só tenham foco no publico masculino tipo montadoras não precisam se preocupar com mkt feminino, né?… Esta a resposta é mais fácil: Viu que não temos mais carros sedãs nas ruas, mas sim SUV’s? Quem esta comprando/influenciando/persuando mais em compras de carros hoje? E podem imaginar no futuro? Quem comprara mais ainda?

3- Mas nem todas as empresas precisam melhorar sua comunicação com o publico feminino, nem todas vendem para elas…. por exemplo coisas de homens, relógios, sapatos, cuecas…? hummm resposta tão OBVIA, quem compra estes produtos de presente? E mesmo no caso de Homens: compram estes produtos para impressionar quem?

Como percebem, mitos e mais mitos… e todos PERDIDOS! Então, como sei que muitos empreendedores e empreendedoNAS acessam este Blog, e atendem mulheres todos os dias… pensei em facilitar para que não percam muito dinheiro como as empresas grandes!

Precisam para isto saber se conectar e se comunicar de VERDADE com este publico…então trouxe dados mais estratégicos para começarem a mudar tudo o que ja ouviram e que não funcionam mais.. e pararem de perder dinheiro e atrapalhar o crescimento social de todas nós inclusive rs… Vamos juntxs?

Estes mitos abaixo serão úteis para finalmente entendermos onde estamos e como estamos cegos e perdendo tempo no mercado!

Minha intenção é ajudar todxs a entender o atual mundo do consumo feminino e assim parar de rasgar dinheiro com cegueiras ou estratégias furadas e batidas… espero colaborar com colegas e consumiDonas/empreendeDonas amigas, de qualquer área, com estes dados e insights úteis!

A idéia é que ajude muitos a parar de perder tanto dinheiro com um marketing ultrapassado, e qualquer coisa que precisarem já sabem, basta me chamar! 😉

Para começar, uma pista enorme desta questão se abre se olharmos as 10 empresas mais amadas no Brasil (e no mundo) pois aí saberemos quem esta fazendo marketing inclusiva-mente feminino ou não… —-spoiler— Netflix e Apple continuam conquistando nossos corações, assim como youtube e facebook…;) poucas são tão focadas em entender o público feminino como estas! A fonte mais atual deste ranking esta aqui: http://exame.abril.com.br/marketing/marcas-mais-amadas-mundo/

Então começando pelo começo, ou seja, pela grande guru e escritora do Marketing 2 Women (segundo o mercado e o guru de gestão Tom Petersa querida Marti Barletta, trago estes 8 mitos que de forma muito clara e simples nos transportam para este mundão e abrem nossos olhos para a realidade das ruas, no assunto consumo mundial.

E já explicando, traduzi os Os 8 mitos no Mkt feminino dela trazendo para nossa própria realidade. Depois resolvi escrever mais 2 e um bônus como sendo nossas analises finais sobre a Comunicação/Marketing inclusiva+mente feminina. Preparados?

Bora encarar os mitos assustadores que fazem a maioria PERDER muito dinheiro:

1- Fazer marketing para as grandes potências do consumo, ou seja mulheres, pode parecer adequado, mas… devido aos recursos escassos, devemos focar nossos gastos atuais apenas no nosso negocio. OI?

2- Nós temos que manter nosso foco em nosso publico alvo já instituído: Homens. ( publico que não compra, apenas usa? Publico menos leal? Que tal ConsumiDONAS? 😉

3- Os ganhos das mulheres, na média, são menores que os dos homens, assim, não faz sentido ir atrás de um publico que trará menos lucro. (Revisar dados e prestar atenção neles rs)

Escrita em 1945 #sqn: 4- Fazer um marketing/comunicação inclusiva-mente feminino irá requerer que eu dobre meu budget, ou pior ainda, me fará dividir ele em 2.

5- Com Mulheres, marketing é apenas questão de relacionamento. ( Quanto engano em uma frase só)

6- Trabalhar o marketing 2 women ou a comunicação inclusiva-mente feminina é com a área de iniciativas de “mercados emergentes” ou “mercados especiais”. ( se eles forem o MERCADO TODO, ok)

Esta eu adoro #sqndefato: 7- Nós acreditamos em marketing “Neutro” para ambos os generos, mulheres até preferem! ( Que mulheres preferem?)

8- Eu ouvi pelo mercado que fazer marketing e comunicação pensados para o publico feminino não funcionou muito bem, o marketing to women ou a comunicação inclusive-mente Feminina não serviu no passado. ( Pergunte aos que estão no topo do sucesso?)

-Obrigada QueriDna Barletta — continua para nós com mitos avançados —–→

9- Fazer marketing ou comunicação segmentando as gerações de mulheres é besteira, teriamos que entender a mulher prime, a millennial, a X, a Z, a loba e etc… seria muito gasto, e afinal: mulheres pensam igualmente, independente de geração.

Este eu abomino! -10 – O marketing/comunicação inclusive-mente feminino se refere APENAS ao sexo Feminino biologicamente falando, e não aos os seres femininos de ambos os generos, ou para ficar claro: todos que tenham em seu DNA o cromossomo X.

Você já deve estar concordando que estes mitos são no mínimo contraproducentes e levam ao fracasso com a consumidora/compradora/influenciadora de mais de 75% do consumo mundial, algo como $30 trilhões de dólares ao ano… ou seja? Do mercado global todo na realidade. Consequencias primarias? Ela preferir seu concorrente e não você… o poder financeiro esta na mão dela, a decisão emocional também.

Estes mitos afetam economica e empiricamente, tanto em vendas quanto em branding e marketing, inclusive por serem tão enfatizados em Publicidade e propagandas em tantos canais. Afetam MUITO. Existem ainda muitas empresas (e profissionais) que continuam a ignorar ou, pior, a maltratar a maior potencia economica do século XXI (que veio para ficar, alias) do nosso Planetinha azul, e não entendem como perdem tanto dinheiro.

Então… a melhor maneira de perder, e muito, é nem se interessar em entender a consumidona real, que esta nas ruas comprando e consumindo.

Seja por insistir em ignorar o que esta acontecendo no mundo atual do consumo, seja por não buscar ajuda para entender.

A perfeita maneira de não se ter respeito, é não se respeitar, mostrando em ações, deixando de fazer sua parte no interesse.

Percebemos nitidamente que se usam estereótipos femininos arcaicos sem conexão com a mulher atual, tão presentes na mídia/comunicação/agencias, produtos ou serviços etc, na contramão do empoderamento feminino real.

Isto produz um efeito colateral claro: marcas e empresas deixadas de escanteio na preferencia feminina, no ranking das marcas/empresas SÖ DE “Promoção”. Sim, no temido limbo do preço baixo e nada mais, deixando de ser respeitados e assim de conquistar consumidonas influenciadoras e aliadas.

Aceitar apatia e desconexão com sua marca/empresa, produtos ou serviços é criar sua lapide comercial e gastar cada vez mais dinheiro para não morrer. Isto sim é gastar errado, derrubando seu lucro e gastando muito com ilusões sobre seu publico.

Aqui a dica de ouro objetiva é nunca se esquecer: homens não são tão bons compradores quanto são consumidores (alguma novidade?)… então quem potencialmente realiza a compra? Quem influencia a maioria do consumo de tudo, fisico ou midiático? Quem representa hoje a maior força economica em lares e fora deles? Tem outra resposta para estas perguntas que não: mulheres? Não… estes XX’s estão cada vez mais poderosos.

E…quanto a questão de rendimentos, mesmo ainda recebendo menos que homens, por questões socias e machistas, mulheres estão despontando como as que mais estudam e se preparam e isto significa uma mudança gigantesca na questão salários/ganhos nos próximos anos; vai esperar e pagar para ver?

Elas chegaram até aqui com muito esforço, financeiro inclusive, por isto sabem aumentar seus resultados como ninguem e ainda conseguem persuadir a dinamica de gasto/compra de outros pares em casa e fora dela; não estamos mais na decada de 50 em que mulheres precisavam de autorização para gastar, certo? Ao contrario, a economia gira em torno das decisões de consumo nas mãos delas, todos os dias…não tem como voltar mais de 60 anos atrás…

Menos é mais em nossas mãos. Escolhemos a dedo, então seja interessado e se tornará interessante para nós. Nunca seja econômico no interesse sobre nós, nosso gosto por relações, criatividade, humor e imaginação. Assim, suas ações de marketing e comunicação se tornarão efetivas tanto para mulheres quanto para homens; não é magica, é apenas adequar a estratégia e ser verdadeiramente interessante, o que é valido para ambos os gêneros! E o melhor, o retorno será gigante e mais perene, com menos obstáculos, afinal, será na língua assertiva mundial da era dos relacionamentos: essencialmente interessante.

Frase de ouro: Preço é masculino, Valor é feminino! 

Resumo de todo o papo: Parar de se enganar, parar de gastar dinheiro acreditando que estão fazendo certo se estamos mostrando que esta ERRADO; é URGENTE!

Escutar e dialogar, se abrir para a mudança inevitável do feminino atual é o único caminho de sucesso. Estamos encabeçando novas soluções mundiais, vide o movimento colaborativo (Airbnb, sites de Crowdfunding etc) que chegou até aqui carregado por NÓS, fora as plataformas de E-commerce como mercado livre, enjoei, aliexpress etc, que só cresceram porque nós compramos a idéia e influenciamos diretamente em seu crescimento. Esta revolução continuara em todas as áreas, é um caminho sem volta, não existe forma de ficar de fora sem falir ou rasgar dinheiro todos os dias e isto não é magica, é estratégia furada e louca mesmo 😉

Finalizo o papo/texto, deixando um convite: Vamos todxs Juntxs?;)

Aqui em nossa casa estamos abertos tanto para as consumidonas quanto para empresas e profissionais da área que queriam mudar e se transformar, temos consultorias para isto, olhem qui no Blog em “Consultorias e Parcerias” e vejam que tem para todos os bolsos e necessidades, para seguirmos crescendo, todxs juntxs no ganha-ganha!

30 trilhões de bjs e muito sucesso para todxs nós…!

Dona Fernanda Celina – abaixo meus dados: 

Sobre Fernanda Celina

1@ Consumidona e empreendedona, mente feminina por trás desta casa, outra ex chefe de Mkt e negócios durona e workaholic de alguma Multi, que preferia contratar mulheres e que ama pensar e usar ferramentas! Gateira e feminista, rebelde, leitora voraz, costureira, questionadora e cheia de "creres": creio em serumaninhos e não em generos e em um Mundo e Marketing mais honesto e inclusiva-Mente Feminino, que produza mais verdade e menos prejuízos, principalmente emocionais!!! Com estratégias mais sustentaveis para todos e confiaveis para as consumidonas de TUDO: Mulheres e Mentes femininas, nascidas com um X ou com 2 XX. Creio mais ainda na força da economia criativa e colaborativa, para que TODXS nós nos juntemos e trabalhemos na aceleração de nossa revolução no mercado, e na industria da MODA principalmente. O temido poder econômico sempre esteve em NOSSA$ Mão$ e bol$os, vamos usar-lo?? Nós, mercado/empresas podemos nos ajudar e ganhar todos! Empoderar dando consciencia e informações as consumidonas e empreendedonas é a meta..depois sentamos para um café e conversas...s2 ;) borá ganhar todas juntxs, queridonas?:)

Veja também

Mulheres comandarão o Turismo do Brasil: viajando desde já!

Olá Queridones, Nosso Post Bomba, sobre como estamos conseguindo viajar mais (sim, analisando melhor as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *